Engrenagem

Um giro e aperta (ai de mim se não), para frente, um, dois, um, dois, e aperta (ai de mim se não), para frente, um, dois e gira novamente para a esquerda, levando e trazendo, para nunca mais ser mera peça de um sonho alheio.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Diarios de M.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s