Arquivo da tag: diarios de m

Indizível

 

 

Quando a noite é uma criança, tudo começa com uma forte luz. A cerveja de pouco valia. Os fogos, meros coadjuvantes, enquanto a estrela que caíra me deixava embaralhado.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Diarios de M.

Gira

Passado o momento, ainda seguro com todas as forças sem largar. Os dentes travados, os olhos vidrados e o mundo rodando dentro de mim. Não há portas, nem há janelas. Terei de nascer sozinho.

Deixe um comentário

Arquivado em Diarios de M.

Cinzas

Navego ao vento. Minhas velas no olhar. Pérolas que brilham de dia e de noite, percorrendo mares de areia movediça, semicerrando-se entre desejos. Ver ou não ser? Se vejo, já sou. Penetro e me escondo novamente.

Deixe um comentário

Arquivado em Diarios de M.